18.11.14

Márcia Lança em Montemor-o-Velho

Festival de Montemor-o-Velho encerra a edição de 2014 com a apresentação da última coreografia de Márcia Lança. A obra intitulada "Evidências Suficientes para a não Coerência do Mundo" será apresentado sexta 28 de Novembro, às 21:30, no Teatro Esther de Carvalho. Cabe ao espectador definir o preço do bilhete.


Este trabalho apresenta um desaparecimento brusco de várias evidências, revela incoerências enquanto paradoxos, questionando-se sobre se as coisas produzem sentidos ou se produzimos sentidos a partir das coisas. Reflecte sobre contextos e os seus artifícios de fabricação e transfiguração. Um contexto é por si só um enquadramento, um quadro, uma construção cultural. Ao fazer-se arqueologia com pessoas, estas são retiradas dos seus lugares, de lá, de onde estavam, e apresentadas num outro lugar – descontextualizadas e recontextualizadas. Descrevemos um contexto, imaginamo-lo. Descrevemos alguém, construímos alguém. Evidências Suficientes para a Não Coerência do Mundo serve-se de várias histórias: do corpo e de seus monstros, da pintura retratista, do traje, do uso de cenários frente aos quais as pessoas se deixavam, em tempos, capturar, e da construção de relações sociais de poder, entre outras. É proposta uma narrativa coreográfica, não cronológica, de carácter ficcional com contornos documentais.
Colocou-se, então, a seguinte questão: “Se uma pessoa nunca se mexer e tudo mudar à sua volta será que ela mudou?”
Márcia Lança



Hoje, ao falar com um amigo, pus-me a lembrar que era costume a minha mãe levar-me a tirar fotos em estúdios de fotografia, daqueles que têm cenário por trás, a imitar a realidade. E fui descobrir as fotos antigas, não todas, mas algumas em que me fiz fotografar diante desses cenários irreais.
Esta é um exemplo, a minha preferida. É impressionante tudo o que se pode imaginar olhando para este arranjo. Faz-me pensar no Sidibé Malick e no Seydou Keita, em como eles conseguiram retratar gerações inteiras fotografando as mais variadas pessoas nos seus estúdios em Bamako.

Dezembro 2010, Berlim (do caderno de trabalho de Márcia Lança)